parceiros
        Mantido pelos empresários do comércio de bens, turismo e serviços, o Sesc – Serviço Social do Comércio é uma instituição privada que tem como objetivo proporcionar o bem-estar e a qualidade de vida aos trabalhadores destes setores e suas famílias. Sua base conceitual é a Carta da Paz Social e sua ação é fruto de um sólido projeto cultural e educativo que trouxe, desde sua criação, em 1946, a marca da inovação e da transformação social.
       Ao longo de sua história, o Sesc inovou ao introduzir novos modelos de ação cultural e sublinhou a educação como pressuposto para a transformação social. A concretização desse propósito deu-se por uma intensa atuação no campo da cultura e suas diferentes manifestações, destinadas a diferentes públicos, em diversas faixas etárias e variados estratos sociais. Isso significa oferecer uma grande diversidade de eventos e, efetivamente, contribuir para experiências mais duradouras e significativas.
       No estado de São Paulo, o Sesc conta com uma rede de 44 centros destinados à cultura, ao esporte, à saúde e à alimentação, ao desenvolvimento infantojuvenil, à terceira idade, ao turismo social e a demais áreas de atuação. Este patrimônio forma um conjunto arquitetônico de múltiplas linguagens e influências, constituído a partir da contribuição de nomes como Lina Bo Bardi, autora do Sesc Pompeia, e Paulo Mendes da Rocha, responsável pelo Sesc 24 de Maio.
       A presença da instituição no estado de São Paulo se expande, ainda, para além das cidades nas quais estão instalados seus equipamentos socioculturais. Ruas, praças, parques e outros espaços são ocupados com atividades culturais e esportivas; e toneladas de alimentos, fornecidos por empresas doadoras, são distribuídas a instituições sociais por meio do projeto Mesa Brasil. Para além, há o Circuito Sesc de Artes e o Dia do Desafio, realizados em parceria com prefeituras e sindicatos do comércio locais.
       O Sesc desenvolve, assim, uma ação de educação não formal e permanente, com o intuito de valorizar seus públicos, ao estimular a autonomia pessoal, a interação e o contato com expressões e modos diversos de pensar, agir e sentir.